28 de agosto de 2019

A psicologia a serviço do ser humano

Cuidar da mente e do corpo nem sempre é fácil. Muitas vezes fugir do sofrimento e ausentar-se da própria vida e de si mesmo é mais fácil do que encarar a realidade. Sofrer faz parte da vida e em determinados momentos, não dando conta disto, é que necessitamos procurar um profissional da área da psicologia.

Como estamos no mês que comemoramos o Dia do Psicólogo, no dia 27, relembro um pouco da minha trajetória, de como estão sendo esses 16 anos de formada pela Universidade de Passo Fundo (UPF) e de como cheguei escolher essa profissão.

Sempre fui uma criança cuidadora, uma menina e depois uma adolescente atenta e observadora para com os outros, por isso desde pequena sabia que estudaria em uma Universidade e foi assim que escolhi fazer Enfermagem na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Trabalhei por algum tempo em hospitais e implantei e coordenei a Primeira Creche Municipal na cidade de Lajeado.

Ao chegar à vida adulta fui procurar uma nova opção e fui cursar Psicologia na Universidade de Passo Fundo (UPF). Desde então, trabalho há 16 anos em consultório particular junto à Clínica Piva e sempre procuro me aperfeiçoar, continuo a estudar e sou sócia do Núcleo de Estudos em Psicoterapia Psicanalítica de Passo Fundo (NEPPPF).

Acredito que a psicoterapia ajuda as pessoas em muitos momentos de suas vidas, através de uma escuta técnica de um profissional habilitado para atuar como psicoterapeuta, estabelecendo-se uma relação de empatia entre o paciente e o profissional, como também de confiança, na qual o sigilo ético é estabelecido por parte do profissional. Através dessa relação terapêutica o profissional vai ajudando o paciente a pensar pensamentos sobre a sua vida ou o que motivou a busca pelo tratamento psicológico.

Há momentos no tratamento que o psicólogo poderá observar que o paciente precisa ser atendido também por um psiquiatra concomitantemente, quando há necessidade dele fazer uso de medicação, a qual poderá ser prescrita por um psiquiatra ou médico clínico.

 

*Texto escrito pela psicóloga Bernadete Piva

Deixe seu comentário
WhatsApp chat