25 de setembro de 2018

Administrador, Jocias Maier Zanatta, fala sobre sua trajetória na a área da saúde

No mês de setembro é comemorado o Dia do Administrador. Para marcar a passagem dessa data, realizamos uma entrevista com o administrador do Hospital Notre Dame Júlia Billiart, Jocias Maier Zanatta.

Jocias é natural de Três de Maio e mudou-se para Não-Me-Toque há quase dois anos para assumir a administração do Hospital Notre Dame Júlia Billiart. Formado em Administração, Jocias também é pós-graduado em Gestão Financeira, Auditoria e Controladoria, mestre em Desenvolvimento e doutorando em Administração. Além disso, também já tem uma trajetória profissional de 11 anos atuando, principalmente, no setor administrativo de instituições ligadas à saúde.

Confira a entrevista:

Revista Momento: Qual a sua experiência de atuação em instituições de saúde?

Jocias: Iniciei minha trajetória profissional na saúde suplementar, tendo atuado pelo período de cinco anos na Unimed Alto Uruguai e Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo. Após, comecei a trabalhar na área hospitalar, tendo atuado quatro anos no Hospital São Vicente de Paulo, da Rede Verzeri, e atualmente há quase dois anos trabalho como administrador do Hospital Notre Dame Júlia Billiart. Trabalhei também como docente no ensino superior em cursos de graduação em administração.

Revista Momento: Como conciliar os poucos recursos para área da saúde com as grandes demandas dos hospitais?

Jocias: Esse é um grande desafio, trabalhamos em conjunto com a União, Estado e Municípios para garantir o acesso à saúde. E nesse aspecto a Congregação de Nossa Senhora, mantenedora dos Hospitais Notre Dame, oportuniza todas as condições de trabalho necessárias para cumprirmos nossa missão.

Revista Momento: Como é a experiência pessoal e profissional de atuar na administração do Hospital Notre Dame?

Jocias: Trabalhar no Hospital Notre Dame Júlia Billiart é uma oportunidade ímpar de conviver com as Irmãs de Notre Dame e ajudar na continuidade da missão iniciada no Brasil há 95 anos, além do convívio com funcionários, médicos e comunidade de Não-Me-Toque. Poder sonhar com novos serviços, estruturas e acompanhar sua concretização e oferta à comunidade é muito gratificante.

Revista Momento: Como você vê a administração da saúde do país?

Jocias: A saúde no Brasil, apesar de ter um programa internacionalmente reconhecido como o Sistema Único de Saúde, tem uma grande defasagem na tabela SUS que faz com que os hospitais, sobretudo os filantrópicos, tenham constantes dificuldades financeiras e a população fique com acesso restrito a procedimentos de urgência e emergência.  A maioria dos hospitais possui uma gestão eficiente para se manter em atividade, o que falta são recursos suficientes para garantir o pleno funcionamento das instituições.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat