3 de agosto de 2018

Ana Vilela nos 15 anos da Revista Momento

A cantora e compositora Ana Vilela esteve em Não-Me-Toque para um emocionante show em comemoração aos 15 anos da Revista Momento. A jovem musicista de 20 anos é reconhecida nacionalmente pelas suas músicas inspiradoras e pelo grande sucesso “Trem Bala”. Com letras que valorizam a família, o amor e amizade, Ana Vilela sempre foi apaixonada pela música e compõe suas canções de uma maneira muito natural.

A cantora conversou com exclusividade com a Revista Momento e falou um pouco sobre sua vida, as inspirações e sua carreira. Confira:

Revista Momento: Como surgiu o seu amor pela música?

Ana Vilela: Eu sempre gostei muito de música, não sei explicar direito de onde veio. Na verdade sempre foi algo muito presente na minha vida, adoro ouvir música e cantar. É engraçado porque desde pequena eu dizia que queria cantar, que queria ser a Sandy, porque eu adorava ela. Aí com 12 anos eu aprendi a tocar violão e nunca mais parei.

Revista Momento: Como foi quando você percebeu que as pessoas gostavam das suas músicas?

Ana Vilela: Foi muito estranho! Eu sempre compus, mas nunca tinha mostrado minhas músicas para ninguém, nunca tinha colocado para fora. E quando a música “Trem Bala” aconteceu, veio tudo de uma vez só, muita gente falando sobre a música. Então foi muito estranho, mas foi muito bom, foi um feedback positivo, acho que as pessoas gostaram muito do meu trabalho e do que eu tinha para oferecer. Tanto que a gente acabou fechando logo depois com a gravadora e minha carreira, graças a Deus, estourou e estamos até hoje.

Revista Momento: “Trem Bala” realmente é um grande sucesso. Como foi o processo de criação dessa música?

Ana Vilela: “Trem Bala” nasceu de muita coisa, não sei como explicar como ela aconteceu na minha vida, ou como cada pedacinho dela foi escrita. Na verdade nem lembro muito de estar sentada escrevendo essa música, porque foi uma coisa muito natural, eu só coloquei para fora o que eu precisava falar. Eu nunca parei pra pensar que eu devia escrever uma música sobre algo específico, não, eu sempre escrevi muito sobre o que eu sinto, o que eu vivo, é sempre algo natural para mim.

Revista Momento: O que você trouxe para Não-Me-Toque?

Ana Vilela: Fizemos um show muito legal para Não-Me-Toque, espero que o pessoal tenha gostado. Eu trouxe um pouco de tudo, teve muito do que me influencia mesmo como musicista. Foi um show muito íntimo, mas foi muito bacana e eu pude dividir muito de mim com o público.

Confira a entrevista na íntegra na edição impressa da Revista Momento.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat