10 de novembro de 2020

Betão e Andrea Erpen são candidatos pelo Movimento Democrático Brasileiro

Os candidatos a prefeito e vice-prefeito pelo Movimento Democrático Brasileiro, Carlos Alberto Bacher e Andrea Erpen, pautam a sua candidatura em uma gestão mais humanitária. Com foco, principalmente, nas pessoas mais carentes, os candidatos querem oferecer melhores condições de vida à população ao mesmo tempo em que buscam formar novas lideranças.

O candidato a prefeito Carlos Alberto Bacher, mais conhecido como Betão, cresceu no interior do Município. Com 16 anos começou a trabalhar em uma empresa da cidade, onde ficou até completar 18 anos, quando se alistou para o serviço militar. Após permanecer no Exército por quatro anos, Betão retornou para Não-Me-Toque e começou a se envolver na política, como apoiador do seu partido. Depois disso, trabalhou por dois anos na Câmara Municipal de Vereadores e em seguida foi convidado pelo Deputado Estadual Gilberto Capoani para trabalhar na Assembleia Legislativa do Estado, onde trabalhou por seis anos. Em 2012, Betão concorreu pela primeira vez a vereador e foi eleito. Na eleição seguinte, em 2016, foi reeleito para o cargo. Durante esse período Betão foi presidente da Câmara Municipal de Vereadores e também assumiu a função de prefeito por 11 dias. Betão afirma que mesmo antes de ser vereador sempre teve um grande envolvimento com a comunidade, por isso ele considera que seu maior feito como vereador é sempre estar ao lado da população. Além disso, outro destaque de sua trajetória política foram as emendas parlamentares que conquistou e também a redução de gastos que fez na Câmara quando assumiu a presidência.

A candidata à vice-prefeita, Andrea Erpen, é formada em enfermagem e também sempre buscou contribuir com a comunidade. Quando seu pai, Harry Alberto Erpen, foi prefeito, em 1989, Andrea assumiu a secretaria da saúde do Município e junto com a administração instaurou o Sistema Único de Saúde na cidade, desde a construção dos postos de saúde até a contratação de médicos e profissionais para atender a população. Com o término do mandato, Andrea mudou-se para Porto Alegre onde abriu uma farmácia e residiu por 14 anos, até retornar para Não-Me-Toque. De volta ao Município, Andrea começou a trabalhar no Lar do Idoso São Vicente de Paulo, onde já atua há 11 anos.  Andrea nunca aspirou entrar para a política, mas agora viu a possibilidade de poder fazer um trabalho diferenciado.

Para a candidata à vice-prefeita Andrea, o que caracteriza a gestão é um olhar mais humanitário para a população. “Penso que temos um bom conhecimento da realidade do Município que, embora seja muito rico e com grandes empresas, tem também porções de pobreza bem grandes, que ficaram bastante desassistidas. Acredito que é essa visão mais humanitária que nos torna diferente. Claro que o empreendedorismo é muito importante, mas também se faz necessário um olhar para o restante da população, que ao nosso ver ficou abandonado e é essencial.”

Para poder atender essa demanda, o candidato a prefeito, Betão, explica que seu plano de governo é bem amplo. “Todo o plano de governo foi feito com acompanhamento jurídico para não prometermos o que não pode ser feito. Então, entre os destaques do nosso plano, está a aquisição de uma área para viabilizar a conquista do terreno para a pessoa construir sua casa própria. Além disso, também vamos fortalecer a juventude. Os jovens hoje não têm um lugar adequado e queremos investir bastante, começando pela  criança e adolescente com atividades no contraturno para desenvolvimento esportivo. Para os jovens, fazer um centro de eventos no Município com parque de eventos, onde eles possam fazer suas atividades. Isso pode ser feito, basta cortar os gastos desnecessários, orçamento existe para isso.”

Segundo os candidatos Betão e Andrea, a vontade de trabalhar é que faz deles uma boa opção para Não-Me-Toque. “Temos vontade, muito grande, de trabalhar pelas pessoas, então acredito que elas devem votar em nós por tudo o que temos planejado, por tudo o o que podemos conseguir. Acreditamos que são muitas as pessoas para ajudar e áreas para investir como: na educação, formando jovens para assumir cargos políticos no futuro, e muitos outros. Pedimos que as pessoas procurem avaliar a história de vida de cada candidato e que não definam seu voto apenas pelos 45 dias de campanha, mas busquem conhecer bem cada um.”

Deixe seu comentário
WhatsApp chat