21 de setembro de 2020

Câncer: umas das principais causas de morte no mundo

O câncer é a doença que mais mata no planeta. Segundo a Agência Internacional para Pesquisa do Câncer, 559,3 mil brasileiros foram diagnosticados com a doença em 2018. No mesmo ano aconteceram 243,5 mil mortes no país. Para 2020, a expectativa é que o Brasil tenha 625 mil novos casos de câncer.

Alguns tipos de tumores malignos podem ser controlados, mas outros não. Quanto mais cedo o paciente começar o tratamento, maiores as chances de cura. Mas é importante lembrar: o diagnóstico não é uma sentença de morte!

O combate ao câncer ainda é um dos maiores desafios da medicina moderna, mas já evoluímos muito. Hoje, milhares de pacientes oncológicos conseguem viver anos com a doença. A má notícia é que ela cresce cada vez mais: um em cada cinco homens e uma a cada seis mulheres vão desenvolver câncer.

É importante esclarecer que o câncer não é só uma doença. Ele é um conjunto de mais de 100 doenças que têm sintomas, causas e tratamentos diferentes. Esse tumor maligno surge quando uma célula sofre mutações no seu DNA, seja por fatores externos (hábitos de vida) ou predisposição genética (que representa a menor parte dos casos). Essas alterações podem dar origem a um câncer, que nada mais é do que células doentes que se multiplicam em grande quantidade no corpo humano. Para fazer isso, elas se disfarçam de células normais e passam despercebidas pelo nosso sistema imunológico.

Por outro lado, até 90% dos casos de câncer podem ser prevenidos se os fatores de risco para essa doença forem evitados. Entre eles estão deixar de lado o cigarro, evitar o consumo de bebidas alcóolicas e de carne processada, assim como a exposição solar e as substâncias industriais. Alimentação saudável, peso adequado e exercícios físicos também fazem parte dessa receita. E, é claro, exames médicos preventivos.

*Texto escrito pelo oncologista clínico, Luís Alberto Schlittler

 

Deixe seu comentário
WhatsApp chat