7 de abril de 2020

Empresários realizam ato público

Na manhã de hoje, 7 de abril, um grupo de empresário realizou um ato público em frente à Prefeitura Municipal de Não-Me-Toque. A ação pede a volta do funcionamento do comércio local de maneira organizada e segura. Durante o ato público, representantes da classe empresarial, o Prefeito Municipal e o Secretário Municipal de Saúde falaram sobre o atual momento e também os próximos passos.

O ato começou com o pronunciamento do empresário Kleverson Moura, representante do grupo de empresários responsáveis pela manifestação. Na ocasião, Kleverson destacou que todo o comércio está muito preocupado com a situação econômica do município, mas que também todos estão apreensivos com a questão da saúde, por isso o grupo estava solicitando abertura do comércio de forma ordenada e com muito equilíbrio, para que todos possam voltar ao trabalho respeitando as medidas e cuidados para que o vírus não se espalhe na cidade.

Em seguida o Secretário Municipal de Saúde, Marco Costa, falou da importância da disciplina e do cuidado com a saúde se houver uma flexibilização. “Acredito que a partir de agora teremos um retorno gradativo, não serão todas as atividades que poderão retornar, mas o mais importante é que nós tenhamos o máximo de cuidado, que mudemos a nossa maneira de agir para que a gente possa controlar, da melhor maneira possível, a entrada do vírus no nosso município e assim conseguir atender todas as pessoas da maneira que elas esperam.”

O prefeito de Não-Me-Toque, Pedro Paulo Falcão da Rosa, se colocou ao lado dos empresários e lojistas e garantiu a eles o seu apoio. “Estamos preocupados com o nosso comércio local e com as pessoas que sempre fizeram do nosso comércio um destaque na região. Precisamos, sim, retomar as atividades e reivindicar, junto aos órgãos competentes, para que mude esse decreto e normalize o trabalho.”

Ao final do ato, com o apoio do poder público, ficou decidido que será encaminhado um abaixo assinado, organizado pelos empresários da cidade, ao presidente da Assembleia do Legislativo e ao Governador do Estado solicitando o fim do decreto que proíbe o funcionamento do comércio no estado do Rio Grande do Sul. Também os prefeitos da região levarão até o Governador do Estado um manifesto de repúdio as medidas adotas. “Meu gabinete está de portas abertas e eu estou ao lado dos empresários, mas somente o Governador poderá fazer com que esse decreto seja mudado”, ressaltou o prefeito.

Na manhã de hoje, o prefeito de Não-Me-Toque já havia divulgado uma carta aos não-me-toquenses, na qual se solidarizava com o comércio local, mas também expressava a obrigação do cumprimento do Decreto Estadual. Em sua carta o prefeito falou sobre a necessidade de todos se adaptar ao novo momento, inclusive os empresários, que devem buscar alternativas para seguir funcionando através do contato por whatsapp, a venda eletrônica, a tele entrega e a retirada do produto sem a aglomeração de pessoas.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat