27 de agosto de 2020

Esteatose Hepática: estilo de vida saudável é o melhor tratamento

Se você tem uma ecografia com descrição de esteatose, você deve consultar um médico especialista. Ecografias de abdômen descrevem gordura no fígado ou esteatose quando o percentual da gordura hepática passa os 20%, sendo que o percentual normal de gordura hepática é de 5%.

A esteatose hepática é um acúmulo de gordura nas células do fígado. Dos pacientes com a doença, em torno de 30% devem apresentar esteato-hepatite, é esse grupo que tem risco de desenvolver cirrose. Por isso, todos os pacientes com esteatose devem consultar um médico hepatologista para avaliar a condição de seu fígado, pois, se não tratada, a doença pode provocar hepatite, sendo possível, inclusive, a evolução para cirrose ou câncer.

A esteatose é uma doença silenciosa que não causa sintomas antes de atingir estágios avançados. Mas é importante que seja detectada e tratada quando ainda é assintomática. O diagnóstico precoce é muito importante, pois, quando diagnosticada tardiamente, o transplante hepático pode se tornar a única solução.

Entre os fatores de risco para a esteatose hepática estão o consumo excessivo de álcool, sobrepeso, diabetes, pressão e colesterol altos. Por isso, a melhor maneira de prevenir e também de tratar a doença é manter um estilo de vida saudável. Manter uma alimentação equilibrada, rica em fibras, grãos integrais, frutas e leguminosas, bem como exercitar-se regularmente e evitar o uso frequente de bebidas alcoólicas. São atitudes que ajudam a combater a gordura corporal e, por consequência, a gordura acumulada no fígado e em outros órgãos.

*Texto escrito pela médica, Dra. Raquel Scherer de Fraga.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat