28 de dezembro de 2018

Estimativa de produção brasileira vai superar safra 2017/18

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a produção brasileira de grãos para a safra 2018/19 deve ficar em 231,1 milhões de toneladas, 1,7% maior que a safra 2017/18.

Para o IBGE, a área a ser colhida em 2019 deve ficar em 62 milhões de hectares, 1,9% maior do que neste ano. Caso a estimativa se confirme, essa será a segunda maior safra nacional de grãos desde que o instituto começou a fazer a pesquisa em 1975. A safra recorde foi registrada em 2017: 240,6 milhões de toneladas.

Entre as principais safras de grãos pesquisadas, são esperadas quedas em 2019, na comparação com 2018, das seguintes lavouras: soja 0,2%, arroz 4,5%, primeira safra do milho 0,6% e primeira safra do feijão 8%. São esperados crescimentos, no entanto, na segunda safra do milho 9,3% e algodão herbáceo 5,5%.

Em outro levantamento realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento, também é apontado que o país deverá colher uma safra maior, porém próxima a 238,4 milhões de toneladas. O estudo identificou que as condições climáticas apresentadas até agora, em todas as regiões produtoras de grãos, estão influenciando positivamente nas produtividades. Quanto à área plantada, este instituto também prevê uma área próxima a 62,5 milhões de hectares, ou seja, um incremento de 756,3 mil hectares, principalmente nas culturas do algodão e da soja.

As expectativas para safra 2018/19 indicam que a produção de soja deve chegar a 120,1 milhões de toneladas. No caso do milho, este deverá atingir 91,1 milhões de toneladas. Para o algodão, estima-se 2,4 milhões de toneladas de pluma, representando um acréscimo de 17,8% sobre a safra passada. O desempenho das cotações da pluma tanto no mercado interno quanto no externo estimulou os produtores nacionais a investirem fortemente na lavoura.

A nova temporada de colheita brasileira já começou, sendo antecipada em cerca de 30 dias neste ano.  Os trabalhos de campo já foram iniciados em alguns pontos de Mato Grosso, especificamente no município de Nova Ubiratã, com soja de ciclo de 90 dias, sendo este plantado em 15 de setembro, dia de finalização do vazio sanitário.

 

 

Matéria escrita pelo colunista Ricardo César Warken

Engenheiro Agrônomo

Deixe seu comentário
WhatsApp chat