16 de novembro de 2018

Gabriela Maiara Assmann Backes, engenheira agrônoma foi de ajudante à protagonista

O lugar da mulher é onde ela quiser. Seja no campo, em uma obra ou dentro de casa, as mulheres conquistaram o direito de atuar nas mais diversas profissões e áreas. Gabriela Maiara Assmann Backes, por exemplo, escolheu o campo como seu local de trabalho e a agronomia como sua profissão. Uma jovem que cresceu no interior e no meio das lavouras decidiu dar sequência ao trabalho do pai e seguir nessa profissão tão importante.

A engenheira agrônoma sempre gostou de acompanhar seu pai no trabalho da lavoura, desde pequena  acompanhou a produção da família. Além disso, ela sempre gostou da ideia de alimentar o mundo por meio da produção agrícola e também sempre ficou intrigada com o quão impressionante é o funcionamento de uma planta e as necessidades da mesma por nutrientes que são imprescindíveis para o resultado da produção.

Atualmente, Gabriela atua na propriedade da família, a Granja JGG Backes, localizada no interior de Lagoa dos Três Cantos, que tem como foco a produção das culturas da soja e do milho para o cultivo de verão; trigo, cevada, aveia preta e aveia branca para o cultivo de inverno, além do cuidado com a pecuária. No seu trabalho, Gabriela busca por meio de todo o seu conhecimento técnico e teórico produzir mais em uma área menor. Para isso ela buscou conhecimento também fora do país. “Eu realizei meu intercâmbio em Dublin, na Irlanda, somente para aprimorar meu inglês. Com isso aprendi muito, aperfeiçoei o outro idioma, o que possibilita estudar inúmeros artigos publicados nesta língua, a fim de colocar em prática algumas ideias que podem aumentar a produção.”

Uma profissão desafiadora, a agronomia exige muito conhecimento e disposição, o que não é nenhum problema para Gabriela. Ela conta que adora pesquisar, ler e estar no campo conhecendo e aplicando técnicas para entender cada vez mais e melhor os fenômenos e os princípios que envolvem o solo, as plantas e os animais. Para a engenheira agrônoma o maior desafio de sua profissão é em função do clima, pois é o único fator que não é possível controlar e que é essencial para o desenvolvimento das plantas. Mas ao mesmo tempo, isso torna o papel do agrônomo ainda mais importante e indispensável para a conquista do sucesso nas empreitadas e para aumentar a produtividade das áreas agrícolas.

Agronomia é uma profissão ainda com pouca atuação feminina, mas Gabriela percebe que a cada ano aumenta o número de mulheres que enfrentam o desafio de atuar no setor. “A maioria das mulheres que escolhe o agronegócio, assim como eu, vem de famílias ligadas ao setor. Entretanto, não é apenas no campo que nós estamos dominando. Atualmente, a figura feminina tem importante papel nos estudos e pesquisas, tornando-se ícone no agronegócio. Com certeza, o agro tem muito a ganhar com a atuação das mulheres, já que possuímos as mesmas habilidades que podem agregar valor ao trabalho no campo.” A jovem que encontrou no campo sua profissão é um exemplo de mulher que sabe de seu potencial e tem a certeza de que tem capacidade para realizar um excelente trabalho dentro do agronegócio.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat