30 de setembro de 2019

Moema Nenê Santos: um olhar sensível para as doenças do sangue

Presente em todo o corpo, poucos sabem que a medicina tem uma área dedicada apenas a ele. O sangue, assim como tudo que desempenha funções no organismo, também pode ser atingido por doenças, e a especialidade que volta seus olhares para este elemento é a hematologia. A médica hematologista Moema Nenê Santos é uma profissional da área médica que optou por voltar seu conhecimento ao cuidado do sangue. “A Hematologia é uma área em constante atualização e evolução, não seríamos nada sem nosso sangue, não se trata apenas de uma célula, mas de todo um sistema hematopoiético que leva a um sincronismo perfeito no nosso corpo”, afirma Moema. A área de hematologia trata doenças como anemias, doenças de coagulação, de plaquetas, da imunidade, trombofilias, hemofilias, além de enfermidades ligadas à Hemato-Oncologia pois é ela que faz o diagnóstico e trata os cânceres de linfoma, leucemia e mieloma.

A história de Moema Nenê Santos com a hematologia começou em 1998 com a graduação em Medicina pela Universidade de Passo Fundo e o início da Residência Médica no Hospital Nossa Senhora da Conceição de Porto Alegre. A hematologista seguiu, então, buscando se aperfeiçoar ainda mais em sua área se dedicando aos estudos em Transplante de Medula Óssea pelo Hospital de Clínicas de Porto Alegre. E não parou por aí, não hesitou em ultrapassar as fronteiras do país para obter o Título Europeu da AFSA (formação médica europeia aprofundada) pela Faculdade de Medicina Pitie-Salpetriere de Paris, em Hematologia e Transplante de Medula Óssea, pelo Hospital Saint Antoine.

Também obteve o Título Europeu da AFSA em Hematologia e Transplante de Medula Óssea pelo Hospital Saint Louis e formou-se em Terapia Celular pela Universidade Denis Diderot Paris VIII. Para ela, a busca pelo conhecimento deve superar as barreiras físicas. “Atravessar o oceano em busca de aperfeiçoamento foi a maneira que eu encontrei de crescer ainda mais como médica dentro da minha área que é a hematologia. Nós como profissionais da saúde não podemos medir esforços para aprender e trazer até os nossos pacientes o que há de mais inovador e eficaz no tratamento das doenças do sangue. É nosso dever cuidar de cada paciente oferecendo as melhores técnicas e medicamentos”, complementa a médica.

Hoje a hematologista atua como preceptora da Residência em Clínica Médica do Hospital São Vicente de Paulo. É membro do grupo de pesquisa em Hematologia Clínica e Hematologia- Oncológica e do grupo da SBTMO (Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea). E recentemente passou a atuar no Hospital da rede Notre Dame, Júlia Billiart, em Não-Me-Toque.

Moema Nenê Santos realiza diversos diagnósticos e tratamentos aliando o conhecimento, conquistado em anos de experiência, à tecnologia atual e avançada. Sua busca constante por aperfeiçoamento visa trazer segurança aos pacientes em um atendimento humanizado e eficaz. Atenta a importância da orientação sobre prevenção, diagnóstico e tratamento, atua como porta-voz de informações sobre a área de hematologia. Na próxima reportagem conheça um pouco mais sobre os Linfomas, Leucemias e Mielomas sob o olhar de Moema.

Linfomas, Leucemias e Mieloma: um olhar sobre algumas das doenças do sangue

Em cada 100 mil pessoas, sete são afetadas pelo Mieloma Múltiplo. Em 2018, no Brasil, foram estimados 10.800 diagnósticos de leucemias, 2.500 de Linfomas de Hodgkin e 10.180 de Linfomas Não-Hodgkin. Esses números divulgados pelo INCA (Instituto Nacional de Câncer) vão além de uma mera contagem. São registros de vidas impactadas por doenças que acometem o sangue e nosso sistema imunológico, elemento vital para o ser humano. A médica hematologista Moema Nenê Santos nos ajuda a compreender essas doenças.

Linfomas

O Linfoma é o nome de um conjunto de cânceres que afetam o sistema responsável pela nossa defesa conhecido como sistema linfático, responsável por ajudar a combater infecções no organismo. Existe uma série de sinais ou sintomas que podem ser sugestivos de linfoma como a perda de peso, febre, presença de nódulos ou gânglios aumentados (ínguas), fadiga, febre persistente e suores noturnos. No entanto, esses sinais são, em regra geral, pouco evidentes. O que necessita uma investigação para um diagnóstico seguro.

Leucemias

Elas ocorrem quando os glóbulos brancos perdem a função de defesa e passam a se produzir de maneira descontrolada. A hematologista Moema comenta quais os sintomas dessa patologia: “O paciente pode apresentar desde infecções recorrentes, gânglios linfáticos inchados (ínguas), principalmente na região do pescoço e das axilas; febre ou suores noturnos; perda de peso sem motivo aparente; desconforto abdominal, algumas vezes por aumento do baço ou fígado que ocorre em alguns casos ou mesmo dores nos ossos e nas articulações; hematomas ou petéquias pelo corpo e/ou aumento de sangramento”.

Mieloma Múltiplo

Este é um tipo de câncer mais frequente em pessoas acima dos 50 anos. O mieloma múltiplo tem início na medula óssea, devido a um defeito celular na célula que produz os anticorpos. Essas células tornam –se anormais, são as chamadas ‘células malignas’.  “Dores ósseas e fraturas ósseas espontâneas; cansaço, fraqueza, palidez e perda de peso; mau funcionamento dos rins e infecções constantes são sintomas de mieloma” explica a médica hematologista. Mas a profissional alerta: “Os sintomas podem ser confundidos com uma doença comum, por isso é necessária uma consulta médica eficaz para diagnosticar o mieloma”.

Tratamentos

A fase do tratamento é muito importante e exige do paciente e familiares muito cuidado e envolvimento, pois não se trata apenas de um paciente que fica doente e sim de toda uma família que precisa compreensão e apoio neste momento. Afinal, envolve quimioterápicos, imunoterapias, radioterapias e, para Linfomas e Leucemias, muitas vezes o transplante de medula óssea é o caminho. “Por isso, também, a necessidade de conscientizar pessoas para que se cadastrem como doadoras de medula, um ato que pode salvar vidas e que é comemorado a cada ano no terceiro sábado do mês de setembro”, comenta a médica Moema.

Prevenção

Por mais que seja difícil evidenciar fatores de prevenção para essas doenças, evitar a exposição prolongada a produtos químicos, fazer exercícios físicos, manter uma dieta variada e equilibrada, rica em grãos, frutas e verduras pode colaborar com a manutenção de um corpo saudável. Outros cuidados importantes são: “evitar o tabagismo e o consumo exagerado de álcool e procurar um médico se notar a presença de uma íngua (gânglio) no pescoço, axila, virilha”, complementa a médica hematologista Moema Nenê Santos.

*Texto escrito por Assessoria La Idea

Deixe seu comentário
WhatsApp chat