28 de novembro de 2018

Novembro Azul: agora é a vez dos homens

O mês de novembro é marcado por muitas coisas boas. É o mês que antecede o Natal, tem dois feriados pertinho, mas principalmente é o mês da prevenção do câncer de próstata. O Novembro Azul é uma campanha de conscientização para o cuidado com a saúde do homem, principalmente relacionada à prevenção do câncer de próstata e à estimulação da realização de exames periodicamente.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. O Instituto Nacional do Câncer estima que em 2018 serão registrados 68.220 novos casos desse tipo de câncer. Tão importante quanto falar do Outubro Rosa, o Novembro Azul também merece ser lembrado para que os altos números de casos de câncer nos homens possam ser reduzidos.

O câncer de próstata atinge principalmente homens com mais de 55 anos. Alguns tumores de próstata podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. Mas na grande maioria, esse tipo de câncer tem um crescimento lento e silencioso.

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sinais. Os sintomas só começam a aparecer quando a doença já está mais avançada, por isso é importante ficar atento aos sinais como: dificuldade de urinar; demora em começar e terminar de urinar; sangue na urina; diminuição do jato de urina e necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Ao perceber qualquer um desses sintomas é recomendado fazer os exames para investigar as causas.

Atualmente existem dois tipos de exames indicados para diagnosticar o câncer de próstata. O mais comum é o PSA, um exame de sangue que mede a quantidade da proteína Antígeno Prostático Específico, PSA, que é produzida pela próstata.  Níveis altos dessa proteína podem significar câncer, mas também doenças benignas da próstata. O exame mais temido pelos homens e que tem mais eficácia e precisão no diagnóstico da doença, é o exame do toque retal, no qual o médico consegue avaliar o tamanho, forma e textura da próstata, introduzindo o dedo no reto. Este exame permite palpar a parte posterior e lateral da próstata e por isso tem uma eficácia maior no diagnóstico precoce do câncer. É indicado aos homens com mais de 40 anos realizem regularmente os exames preventivos.

Alguns fatores de risco também contribuem para o desenvolvimento da doença, como por exemplo: a idade, o risco aumenta com o avançar da idade, sendo que, no Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos; histórico de câncer na família, pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos pode aumentar o risco de se ter a doença de 3 a 10 vezes comparado à população em geral; sobrepeso e obesidade, estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal elevado.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat