22 de novembro de 2019

Novembro Azul: o melhor remédio é a prevenção

Azul é a cor do mês de novembro, afinal, neste mês, as campanhas de saúde e ações sociais são todas desenvolvidas em prol do cuidado com a saúde do homem. O Novembro Azul é uma campanha mundial que visa levar informações sobre a importância da prevenção do câncer de próstata, uma das doença que mais mata os homens no país.

Alertar para a prevenção do câncer é relevante, uma vez que ao ser detectado ainda em fase inicial as chances de cura são bem maiores. O urologista Gilberto Amaral atenta para o fato de que a incidência da doença é bem acentuada e que por isso a prevenção é o melhor caminho. “Hoje nós temos um percentual de 15% a 18% dos homens acima dos 50 anos com câncer de próstata. Isso significa uma alta taxa de casos que fazem com que essas campanhas ampliem e beneficiem a procura do homem ao consultório médico para uma detecção precoce.”

Apesar do tumor de próstata ser uma doença silenciosa e que na maioria dos casos não apresenta sintomas, os homens podem e devem ficar atentos a alguns sinais, como: dificuldades urinárias; jatos de urina mais curtos; urinar com mais frequência e se levantar mais de uma vez à noite para ir ao banheiro. Se o homem apresentar algum desses sintomas é importante procurar o urologistas e realizar os exames. Atualmente a medicina dispõe de dois tipos de exames para diagnóstico do câncer de próstata, o exame sanguíneo laboratorial e o indesejado, porém mais eficaz, exame de toque retal.

Gilberto Amaral explica que o homem tem mais resistência em realizar os exames preventivos por três motivos: achar-se imune à doença, medo de ser diagnosticado com alguma enfermidade e, no caso do exame de toque retal, receio de ter sua masculinidade afetada. “Em todas as doenças, o homem torna-se mais resistente em relação à procura de atendimento médico. Primeiro, o homem tem a velha crença de que é mais saudável e que não fica doente. Em segundo, existe um grande medo de receber o diagnóstico da doença, seja ela qual for, desde uma doença de pequena intensidade, até algo mais grave. Em terceiro, o exame de toque ainda assusta o homem, pela questão da masculinidade, que nos foi imposta há muitos anos, e essa masculinidade seria afetada com o exame de toque” afirmar Gilberto.

O médico destaca ainda que, a maioria dos homens que procuram atendimento médico para realização dos exames de próstata são levados, obrigados, por suas companheiras ou família. Esse índice torna-se preocupante a partir do momento em que os números revelam a dificuldade em convencer o homem a cuidar da sua própria saúde.

Cuidar da saúde é importante para ambos os sexos. Por isso, homens com mais de 45 anos devem realizar exames de próstata periodicamente, pois a partir dessa idade a próstata começa a sofrer alterações, seja por questões hormonais ou pela idade, e começa a produzir células que vão se desenvolver de uma forma errada, podendo assim, gerar o tumor.

A prevenção não põe em risco a sua masculinidade, mas o seu preconceito põe em risco a sua saúde. Procure um especialista e realize os exames preventivos.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat