4 de novembro de 2019

O médico do trabalho e suas responsabilidades

A medicina do trabalho é uma obrigação prevista em lei tanto para as empresas quanto para os seus funcionários. Porém esse cuidado com o bem-estar dos colaboradores e funcionários vai muito além da realização de alguns exames. Trata-se de um acompanhamento constante e realizado direto dentro das empresas para garantir a segurança de todos.

O médico especialista em medicina do trabalho Luiz Alberto Hartmann atua nessa área há 30 anos e buscou ao longo desse período se aperfeiçoar para realizar um atendimento bem completo para as empresas. Entre suas capacitações, destacam-se as especializações em saúde pública, medicina do trabalho e perito médico.

Sobre a medicina do trabalho, o médico Luiz Hartmann explica que essa é uma atuação que precisa ser realizada em equipe. “Quando começo um trabalho em uma empresa, logo comunico que preciso atuar junto com o setor de RH e o setor jurídico, pois se não houver intercâmbio de informações entre esses setores não tem como trabalhar. O médico do trabalho precisa saber o que acontece em toda  empresa, ele precisa estar por dentro de todas as informações administrativas e jurídicas da organização, senão o trabalho não funciona. Depois de aplicada a dinâmica de trabalho na empresa, todos percebem os benefícios do trabalho em equipe e da troca de informações.”

Outro ponto importante da medicina do trabalho é que ela deve estar presente em todas as empresas, independente do tamanho. O médico trabalhista Luiz Hartmann destaca que não existe nenhuma empresa com zero risco, até mesmo uma loja de novelos de lã possui alguns riscos de acidente ou de doença adquirida. São riscos mínimos, mas que existem. Por isso, para cada tipo de empresa existem normas e leis previstas que determinam medidas preventivas e de segurança.

Hoje, um dos maiores desafios da medicina do trabalho, segundo o médico, é encontrar profissionais que estejam realmente preparados e capacitados pra atender as empresas em todos os aspectos. “Há muitas empresas que estão sendo mal conduzidas por profissionais que não têm capacitação adequada. Não dá para pensar no médico do trabalho no consultório só fazendo exame de admissão e de demissão, é um trabalho muito maior que isso. Por isso, o médico precisa conhecer a empresa, ele não pode atuar somente de dentro do consultório fazendo apenas exame físico, precisa conhecer a realidade da organização em que atua”, comenta Luiz Alberto Hartmann.

Além disso, o médico trabalhista tem responsabilidades maiores que um médico assistente. “A diferença de um médico do trabalho para um médico assistente é na responsabilidade. Por exemplo, um médico do trabalho tem responsabilidade tributária na empresa, as informações que fornecemos para a empresa têm reflexos tributários em taxas, impostos e na seguridade social, diferente do médico assistente que não tem responsabilidade tributária”, explica.

É muito importante ressaltar que o médico do trabalho, além de servir aos objetivos das empresas, também precisa garantir a saúde e o cumprimento das leis que regem a segurança de todo o funcionamento de uma organização.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat