12 de novembro de 2020

Paulo Malaquias e Delegado Arlindo são candidatos pelo Partido Progressista

Os candidatos a prefeito e vice-prefeito pelo Partido Progressista Paulo Malaquias e Delegado Arlindo Círio da Cunha têm como principal objetivo de sua gestão: o trabalho, a dedicação e o relacionamento com a população. Tendo como pilares a ética e a moral, os candidatos apostam na tradição do partido que está à frente da prefeitura há 20 anos.

Paulo Malaquias, candidato a prefeito, é formado em técnico contábil e também em direito. Filho de sapateiro e professora, Paulo sempre foi incentivado a estudar e buscar conhecimento. Como técnico em contabilidade, atuou em algumas empresas da cidade até conseguir formar-se em direito. Após sua formatura, começou a atuar na área, na qual trabalha até hoje. Paralelo à construção de sua trajetória profissional, Paulo Malaquias sempre esteve envolvido com a comunidade. Ainda na faculdade foi presidente da Acreu e durante toda a sua vida esteve envolvido com as entidades da cidade. Seu envolvimento e sua relação com a política fez com que em 1982 concorresse ao cargo de vereador, sendo eleito o vereador mais votado de Não-Me-Toque naquele ano. Em 1988 foi reeleito a cargo de vereador. Em 1993 foi eleito a vice-prefeito de Não-Me-Toque, junto com o então prefeito Johannes Arnoldus Maria Van Riel.  Nos últimos anos, Paulo Malaquias tem atuado como assessor jurídico da Prefeitura de Não-Me-Toque.

O candidato a vice-prefeito, Delegado Arlindo Círio da Cunha, tem uma trajetória semelhante a do seu colega. Filho de policial civil e dona de casa, Arlindo começou a trabalhar com 14 anos como balconista de farmácia. Alguns anos depois, fez um curso profissionalizante de terapia ocupacional o que possibilitou trabalhar em uma clínica especializada. Devido algumas dificuldades financeiras e também pela admiração que tinha pelo trabalho que seu pai realizava, Arlindo fez concurso e ingressou, em 1982, na Polícia Civil. Enquanto trabalhava na Polícia Civil, ingressou e concluiu a faculdade de direito. Após a formação, prestou concurso para delegado e foi aprovado. Em 1992 assumiu como delegado aqui em Não-Me-Toque, onde ficou até a sua aposentadoria, há dois anos. Arlindo ressalta que nunca teve nenhuma pretensão política ou envolvimento político e que esse convite surgiu como um reconhecimento ao trabalho que realizou por 24 anos na delegacia civil do Município.

Segundo o candidato a vice-prefeito, Arlindo, o que os diferencia como candidatos é a vontade de trabalhar. “A única coisa que nos diferencia é o trabalho que já realizamos, a dedicação que pretendemos colocar ao trabalho a ser realizado. Temos muita vontade e a certeza que iremos contribuir muito para o Município. Mas isso só será possível com trabalho, porque é por meio dele que se faz acontecer. Não é pensando ou prometendo coisas inatingíveis, é somente com o trabalho que as coisas podem ser realizadas.”

Em relação ao plano de governo, o candidato a prefeito, Paulo Malaquias, destaca que eles buscaram abranger todas as áreas essenciais para a população, mas que o mais importante é proporcionar bem-estar à comunidade. “Temos projetos em todas as áreas, estamos procurando olhar o que falta em cada área e melhorar. Também queremos implantar mais tecnologia tanto na área da informação quanto na área digital. Mas o mais importante para nós é a satisfação da população, pois o poder público é diferente da empresa privada. A gestão pública tem que buscar atender a população, o lucro que se tem deve voltar para a satisfação da população em relação ao poder público. O objetivo da iniciativa privada é o lucro financeiro, o objetivo da administração publica é trazer bem-estar para toda uma comunidade”

Para os candidatos Paulo Malaquias e Arlindo Círio da Cunha, o que os torna uma boa opção para a cidade é a forma correta com que buscarão governar, caso eleitos. “Tem muito a ser feito em todas as áreas, todas podem e devem ser melhoradas, mas nós dependemos de um orçamento público, de uma gestão pública bem realizada, bem desenvolvida com as pessoas firmes, com pé no chão, dando muitas vezes um passo curto, mas um passo firme que não nos faça ir para um caminho errado. Queremos contribuir com o trabalho e também queremos a participação de todos, todos devem colaborar com a administração pública. Vamos fazer um trabalho justo, correto, honesto e responsável.”

Deixe seu comentário
WhatsApp chat