29 de outubro de 2019

Saúde e bem-estar no escritório

Conhecida por cuidar da saúde dos trabalhadores, a medicina ocupacional, na maioria das vezes, é relacionada ao trabalho em grandes empresas, no entanto o cuidado com os funcionários também deve acontecer até nos menores escritórios.

Atualmente existem problemas de saúde específicos que são chamados de doenças do escritório. O médico especialista em saúde do trabalho, Gilmar Finkler, explica que as doenças do escritório surgem por diferente fatores, mas normalmente estão relacionadas à ergonomia e aos equipamentos de trabalho.

Além disso, Gilmar ressalta ainda que as doenças do escritório não aparecem de um dia para noite, mas sim com o tempo de exposição a equipamentos não adequados. “Dificilmente problemas relacionados ao trabalho no escritório surgem de um dia para o outro, são doenças que aparecem com o passar do tempo e se manifestam através de um quadro doloroso tempo depois. Por exemplo, se você mantém uma postura errada quando está sentado isso poderá prejudicar a coluna que, por consequência, ocasionará dores nas costas e possivelmente você vai notar o estrago após alguns meses utilizando aquela cadeira. Mesas que não têm uma disposição adequada de seus objetos de trabalho farão com que você se posicione mal, o que poderá ocasionar dor tanto no pescoço quanto nas costas. Ou até mesmo a posição errada do teclado, do mouse ou do monitor do computador acabam gerando dores nos ombros, dores cervicais ou dores nos punhos e cotovelos. São costumes que, devido o uso repetitivo e a exposição prolongada a equipamentos inadequados, geram esses problemas.”

Quando um funcionário tem uma doença relacionada a seu trabalho, a empresa também é afetada de diferentes maneiras, desde o afastamento do funcionário por um longo período, devido o tratamento da doença, até mesmo uma redução no rendimento e nos resultados. Gilmar destaca que quando um funcionário desenvolve alguma doença do escritório, além das dores e limitações que ele pode obter, esse trabalhador também sofre um grande impacto emocional, porque percebe que não consegue mais realizar o seu trabalho com a mesma eficácia e rendimento de antes e que seu trabalho lhe causa dor, o que ocasionalmente trará desmotivação, mudança no humor e outras questões emocionais. Desta forma, além do bem-estar do colaborador, pensar na saúde do trabalho também é planejar o rendimento da sua empresa.

Para isso, as organizações podem contar com trabalho e acompanhamento dos médicos ocupacionais. Gilmar afirma que a medicina ocupacional tem uma atuação, principalmente, preventiva. “A medicina do trabalho é uma medicina essencialmente preventiva, na qual atuamos muito mais com a prevenção do que com a solução do problema. Claro que quando surge o problema geralmente conseguimos resolver, mas o foco da medicina ocupacional é na prevenção dos acidentes e doença.”

Além de oferecer um ambiente adequado de trabalho e de ter um acompanhamento com o médico ocupacional, outras medidas podem ajudar a prevenir as doenças do escritório como, por exemplo, dar uma pausa, fazer alongamentos, pedir ajuda quando achar que seu posto de trabalho não está adequado e manter hábitos saudáveis. “Os profissionais de escritório precisam lembrar que existem ações inerentes de sua função, mas isso não quer dizer que eles precisam adoecer por causa do trabalho. Além disso, o funcionário também deve contribuir para evitar o surgimento das doenças de escritório, mantendo uma boa saúde física e não esquecendo que alimentação, sono e atividade física são fundamentais em qualquer atividade. Não é porque você trabalha sentado que não precisa ter um bom condicionamento físico”, finaliza Gilmar.

Deixe seu comentário
WhatsApp chat